Chefchaouen

Chefchaouen

Chefchaouen ou Chaouen, como é carinhosamente chamada pelos locais, foi fundada em 1471 pelo povo berbere para barrar a expansão dos portugueses no continente africano.

Chefchaouen encanta seu público com suas ruas e vielas inteiramente pintadas com diferentes tons de azul, que se transformam em um elegante labirinto com infinitas vielas, escadarias e edifícios centenários, convidando seus visitantes a se perderem sem medo. 

Aliás, os moradores são muito amigáveis ​​e a medina é menos estressante do que as das cidades mais povoadas. Quando viajar para o Marrocos, deixe esse destino para os últimos dias de viagem para descansar e curtir o clima de tranquilidade.

A razão pela qual a medina da cidade foi inteiramente pintada de azul pelos judeus é incerta, mas existem três teorias que tentam explicar o motivo pela tradição turquesa um tanto peculiar: a primeira diz que o azul reproduz a visão do paraíso para os judeus. A segunda seria de que o azul remete à cor dos objetos sagrados no Velho Testamento. Já a terceira, um pouco mais cética, justifica a coloração apenas como um “repelente” contra insetos e oferece uma sensação de frescura nos meses quentes de verão. Mesmo sem saber direito a razão, uma coisa é certa, caminhar entre a cidade oferece a sensação de estar em um pequeno vilarejo que saiu de um conto de fadas.    

 Chefchaouen está rodeada pelas montanhas de Rif, a região é indicada para quem gosta de fazer passeios ao ar livre e manter contato com a natureza. Prova disso é o fantástico Parque Nacional Talasemtane, uma área protegida com 580 km² que disponibiliza ótimas trilhas para caminhada com acesso a aldeias charmosas e mirantes naturais.

 Chefchaouen é única, não apenas na coloração, mas também pela magia que envolve essas ruelas de tom turquesa. Surpreendentemente, em cada rua percorrida durante uma rápida caminhada pela medina da cidade você encontrará o cotidiano dos marroquinos. A melhor maneira de conhecer a cidade é caminhar pelas ruas da medina até a praça principal Uta Al-Hamman.

A praça concentra muitos restaurantes, cafés e lojas, esse é um ótimo local para observar o cotidiano de Chefchaouen, saborear algumas das delícias típicas do país, fazer compras ou apenas sentar para papear e tomar o tradicional chá de menta marroquino.