Deserto do Saara/ Merzouga / Zagora /Agafay

É curioso pensar que o maior deserto quente já foi bem diferente do que é hoje. No deserto já foi encontrado, inclusive, fósseis de baleias, animais pré-históricos, crocodilos e pinturas rupestres que retratavam como era a região do Saara antigamente. Até os dias de hoje, ainda é possível encontrar nômades vendendo objetos e artesanatos feitos com fósseis de caracóis e conchas.

O Deserto do Saara tem mais de 9 milhões de quilômetros quadrados de extensão, e abrange 11 países, Argélia, Tunísia, Marrocos, Saara Ocidental, Mauritânia, Mali, Níger, Líbia, Chad, Egito e Sudão.

De Marrakech até Merzouga são cerca de 550 quilômetros de distância, e levam mais de 10 horas de viagem, por isso é normal dormir uma noite na metade do caminho, tanto na ida quanto na volta.

A diferença é que o deserto de Zagora não tem dunas tão impressionantes quanto as de Merzouga, que chegam a 150 metros de altura! Por outro lado, Zagora fica a 360 km de Marrakech, mais perto que Merzouga, que fica a 550km do principal destino turístico do país.

Pra quem não tem muito tempo, Zagora pode ser uma opção ‘mais rápida‘ para conhecer o deserto do Saara, economizando um dia ou dois de viagem, já que a maioria das excursões para Merzouga duram sempre 3 ou mais dias.

Já o deserto de Agafay fica apenas 30 quilômetros  de Marrakesh, e é uma região linda aos pés das cadeias de montanhas nevadas do Atlas, com grandes vales e desertos rochosos.

Todos os desertos possui vários tipos de acampamentos turísticos. Desde os mais rústicos até os chamados glamping, um conceito de hospedagem que vem do inglês glamorous camping, ou seja, um acampamento de luxo. Tambem são oferecidos passeio de dromedário e a proximidade com a cultura berbere, através das decorações das tendas, das músicas e das comidas.

Curiosidade: o termo berberes veio da forma pejorativa que os romanos chamavam esse povo de bárbaros, e que acabou difundida no mundo ocidental. Mas eles se denominam como povo imazighen, que significa “homem livre”.